sábado, 14 de janeiro de 2017

DOCE VINGANÇA


Assistimos estarrecidos a chacina no Complexo Penitenciário Anísio Jobim, em Manaus, foi uma das maiores matanças em presídios brasileiros desde o massacre do Carindiru, em 1992. Foram 56 presos mortos. Além da morte, presenciamos o aval de muitas pessoas de nossa sociedade que dizia: "Preso bom é preso morto". Me pergunto: Até onde vai a justiça? Onde começa a vingança?

"A antiga lei do olho por olho acaba por deixar todo mundo cego"
Martin Luther King Jr


A Doce Vingança (Mateus 5:38-42; Romanos 12:17-21)

Por volta de 120 d.C. um satirista romano chamado Juvenal escreveu:
"Na verdade, é sempre uma mente insignificante, fraca, minúscula que tem prazer na vingança. Você pode concluir apenas com esta prova e sem nenhuma a mais, que ninguém se alegra mais na vingança do que uma mulher"
Mulheres, como vocês se sentem sobre isso? Dar vontade de matar o homem que disse isso? Tenho boas notícias para você. Ele já está morto há quase 2000 anos.

Mas a verdade é que não são apenas as mulheres que estão interessadas em vingança. Todos nós estamos. É algo que achamos doce e gratificante, saber que outra pessoa recebeu o que estávamos desejando para ela. Nós amamos isso.

Jesus tem algo a nos dizer sobre vingança, que, ao contrário de seu contemporâneo, ensinou para homens e mulheres em Mateus 5-7, no chamado "Sermão da Montanha".

Primeiro Jesus falou sobre o caráter das pessoas que estão no reino. Então falou sobre o código do reino: A maneira que Jesus quer que seus seguidores sejam. Ele nos diz que nossa justiça deve ser genuína, não apenas com ações externas, mas com atitudes internas. Ele quer que nossas ações externas e atitudes internas correspondam ao seu caráter.


1a - Por exemplo, todos concordam que assassinato é errado, é óbvio. Mas o assassinato é meramente a evidência externa de uma atitude interna.
1b - Jesus diz também que é errado guardar ira não resolvida em seu coração, conduzindo ou não ao assassinato.
2a - Da mesma forma, Deus permite o divórcio, quando um casamento falha, mas é errado abandonar seu cônjuge, deixando-o incapaz de se casar novamente.
2b - Jesus diz que é errado se divorciar por capricho, apenas por estar cansado de estar casado com ele ou ela.
3a - Por fim, vemos que é errado voltar atrás em sua palavra.
3b - Mas Jesus diz que é importante ser uma pessoa verdadeira, por dentro e por fora.
Ao retornarmos a passagem em Mateus 5:38, descobrimos que os próximos versículos são sobre justiça e vingança. Deus nos deu alguns caminhos legítimos para a justiça aqui na terra, mas Jesus nos adverte que a vingança pessoal é algo completamente diferente. A vingança pode ter gosto doce, mas não é correta.

Como John Milton escreveu em Paradise Lost:


A vingança, embora tenha um início doce, recua em si própria para o amargo

Essa passagem é muito confusa, e muitas vezes foi mal interpretada de várias formas diferentes. É levada a todos os tipos de pensamento descuidados sobre que tipo de pessoa Jesus era e sobre o que ele ensinou. É também a fonte de quatro ditos muito conhecidos que quase todas as pessoas já ouviram falar antes, mas nem todas entendem:
Olho por olho.
Vire a outra face.
Caminhe a segunda milha.
Dê-lhe também o manto.
Então, abramos nossa Bíblia e olhemos o que Jesus nos ensina em Mateus 5:38
[5:38] "Ouviste o que foi dito: Olho por olho, e dente por dente".
Anti - em vez de (mesma palavra usada para dizer que Jesus morreu, em vez de nós) ¹.
Um substituto.

Isto destinava-se a restringir a vingança, garantir que a punição não excedesse o crime. Havia espaço para a graça e punições alternativas. Isso impedia as pessoas de irem muito longe em suas punições.
Quando alguém as machucava ...
Nossa tendência natural é o retorno.
Queremos que as pessoas se machuquem como nos machucamos. Falamos sobre receber o mesmo, estabelecer a dívida. A ideia é que, por terem nos machucado, devem receber alguma dor em troca. E está é uma dívida que ficamos muito feliz em resolver. Na verdade, geralmente não é suficiente "receber o mesmo". Queremos adicionar um pouco mais. É como um jogo de cartas: Eu vejo a trapaça, levanto e arranco-lhe o olho!

Esta política, encontrada no V.T., foi concebida para impedir vendetas pessoais que tendiam a infligir uma punição mais severa do que o criminoso merecia. Se alguém cega alguém, não deve ser morto por isso. Deve ser responsabilizado apenas por um olho. Muitas vezes essas dívidas eram pagas em dinheiro, qualquer valor que um olho ou dente valesse. A Bíblia apoia justiça medida.

Mas mesmo se permanecermos dentro dos limites de infligir dor recíproca, ainda estamos perdendo o foco. Porque a nossa conformidade externa com as exigências da justiça é muitas vezes para mascarar um problema interno: o de querer vingança. E vingança é pecado. Então Jesus diz:


[5:38] "Ouviste o que foi dito: Olho por olho, e dente por dente. [39] Mas eu vos digo: que não resistais ao mal".
Quando estamos feridos, queremos retorno.
Mas Jesus diz: "Não lute".
A palavra "resistir" significa "opor-se, se colocar contra".
Suporte mais. Anti. "Ser hostil em relação à".
A ideia não é tanto sobre a não-resistência, é sobre não enfrentar fora.
Isso não é pacifismo (uma recusa de enfrentar o mal com violência ou guerra).
Parece haver bastante espaço na Bíblia para a autodefesa.
Mas isso também não é agressivo.
Este versículo é um aviso específico para não levar a retribuição para o pessoal.
Não escalar a situação, mas "ficar a par".
Em vez disso, desacelerar. Abaixar as estacas.
Pacificar. Suportar. Perdoar.
Esta não é uma resposta natural:
- Nikita Khrushchev, estadista soviético, escreveu em 1971
"Não tínhamos utilidade para a política dos Evangelhos: se alguém bater em você, basta virar a outra face. Tínhamos mostrado que qualquer um que nos esbofeteasse em nossa face, teria sua cabeça lançada fora".
Jesus nos chama a responder de forma contra intuitiva. Em vez de enfrentar o mal de igual forma ou com uma força maior, ele nos encoraja a encarar o mal com uma força completamente diferente: com o bem. Em vez de pagar de volta com o próprio mal, somos chamados a pagar com bondade.

Há uma passagem paralela em Romanos 12 que explica como funciona.

Romanos 12:17-21. Não pagueis mal por mal. Tenha cuidado para fazer o que é certo aos olhos de todos.


Não faça o mal apenas porque alguém fez mal a você.
Eles fizeram a coisa errada. Você fará a coisa certa.
Isso não soa como algo que dizemos a nossos filhos?
O mais novo machuca o mais velho. O mais velho devolve o machucado. Então o mais novo queixa-se para mãe e o pai. "Mãe, João me bateu". A mãe diz: "João, você bateu em seu irmãozinho?". "Sim". "Por que você fez uma coisa dessas?". "Porque ele me bateu primeiro". "Olha, você cuida de você que eu cuido de seu irmãozinho. Acredite em mim, suas mãos cuidam de você. Concentre-se apenas em ter a certeza que está fazendo a coisa certa e não se preocupe com o que seu irmão está fazendo. Eu cuido dele".
Isso é exatamente o que Deus está tentando nos dizer. Não se envolva no negócio de tentar fazer o mesmo, certificando-se que todo mundo receba o que merece. Esse é o trabalho de Deus, e ele é muito bom nisso.
[18] Se possível, no que depender de vós, viva em paz com todos.
Pode não ser possível, mas devemos fazer o que podermos.

Mas se fizermos isso? Se ninguém se levantar contra o agressor? Se não dermos o que ele merece? Ele vai continuar fazendo isso! Se ele se livrar uma vez, fará o mesmo com uma outra pessoa. Onde há justiça nisso?

Deus tem uma resposta para você:
[19] Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas deixem espaço para ira de Deus, pois está escrito: Minha é a vingança; eu recompensarei, diz o Senhor.
Deus cuidará da justiça. Pode não ser quando queremos. Pode não ser como queremos. Mas Ele certifica-se que a justiça seja feita.

Esta política não é uma falta de justiça. É um chamado para não se tomar a vingança pessoal, afim de obter justiça. Deixe a justiça e a vingança com Deus.

Parte da justiça não veremos até chegar ao céu. Mas algo vai acontecer aqui na terra. Na verdade, Deus tem um agente especial que usa para esse propósito. Não, não sou eu... ou você. É o Brasil. Ou seja, o governo brasileiro... entre outros governos. A Bíblia diz que Deus usa os governos para trazerem uma medida de justiça ao mundo. Não é uma justiça perfeita, nem suficiente. Mas enquanto esperamos a justiça do Reino, os governos do mundo servem para pelo menos reter o mal e trazer um mínimo de justiça ao mundo. Eles são agentes da justiça de Deus! Instrumentos dEle.
Romanos 13:4 diz: [Governo] é o servo de Deus para te fazer o bem. Mas, se fizeres o mal, teme, pois não traz debalde a espada; ele é um servo de Deus, e vingador para castigar o malfeitor.
A espada = A execução do poder da guerra.

Uma legítima função do governo na Bíblia é punir aqueles que fazem o mal. E quando o fazem, funcionam como agentes de Deus para punir o mal. Isso é parte de como Deus administra a justiça. Não é perfeita. Mas um dia, Deus concertará tudo, e haverá justiça perfeita. Então, devemos nos manter fora e deixar que Deus faça seu serviço. Temos um trabalho diferente a fazer. Paulo continua em Romanos 12:
Não se vingue... [20] Pelo contrário: "Se teu inimigo estiver fome, alimente-o, se tiver sede, dê-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas sobre sua cabeça.
[21] Não te deixes vencer pelo mal, mas vence o mal com o bem.
Devemos responder o mal com o bem. A armadilha deve superar o mal. Estamos tão feridos, tão feridos que também escolhemos um caminho mal, tentando resolver o problema. Mas Deus diz para retribuir o mal com o bem. O que acontece é ainda mais devastador para pessoa que o machucou.

Todo mundo entende olho por olho. É assim que o mundo funciona. Mas encontram problemas em pagar o mal com o bem. Isso faz com que sua consciência queime. Isso os leva a repensar sua abordagem, pois não estão produzindo o que esperavam. Essa é a maneira de superar o mal. Não lutando contra ele. Não castigando. Não matando. Mas sufocando-o com bondade e generosidade até que ele não possa mais respirar.

Voltemos a passagem de Mateus 5. Começando no verso 39. Jesus nos dá quatro exemplos de princípios de como devemos responder ao mal com bondade e generosidade.
Agressão Física. 
Processos injustos. 
Serviços Obrigatórios. 
Generosidade Explorada.
Aqui está o primeiro no verso 39:
[5:39] Se alguém te ferir a face direita, oferece-lhe também a outra.
No dia em que Jesus foi atingido com uma bofetada no rosto com o dorso da mão, isso foi um insulto terrível (e ainda é no Oriente Médio).

Este verso não significa que não devamos nos defender. Não significa pedir outro tapa.

Tanto Jesus quanto Paulo foram literalmente atingidos e, ambos apelaram para seus direitos. Mas não bateram de volta.

E essa é a força deste versículo. Se você for atingido, se você for insultado, não revide. Não retalie. Deixe ir. Perdoe.

Seria melhor receber um segundo golpe na outra face do que inclinar-se ao mesmo nível da pessoa que o atacou. Isso é o que significa dar a outra face. Não tente revidar.

Em outras palavras.

Seja gentil e generoso mesmo quando...

Alguém o ataca verbal ou fisicamente.

A boa notícia é que você não precisa esperar pela violência para colocar esse princípio em prática. Você já conheceu alguém na escola, no trabalho ou mesmo na igreja que não foi com sua cara? Não tendo sido por causa de alguma coisa que você fez, ou mesmo tendo sido, mas simplesmente não foi gentil ou amigável com você? Como foi sua resposta? Eu digo o que todos nós gostaríamos de fazer. Nós diríamos: "Tudo bem. Não vou jogar esse jogo. Mas também não serei amigável com você".

Virar a outra face, no entanto, significa responder a esse desprezo com bondade e generosidade, ser amigável com as pessoas que são hostis para você. Não é um desejo masoquista de ser repreendido novamente, é mostrar seu rosto como se não tivesse havido ofensa, pois você já perdoou e está deixando a questão com a justiça de Deus.

O seguinte exemplo está no verso 40:
[5:40] E, ao que quiser pleitear contigo, e tirar-te a túnica, entrega-lhe também o manto.
A túnica era uma camisa, a roupa mais perto do corpo. A cima dela se usava o manto, que servia quase como um cobertor. Em nossos dias, você pode processar alguém que esteja sem calças. Mas no tempo de Jesus eles não usavam calças. Assim, a lei judaica permitia processar uma pessoa sem túnica.

O manto estava realmente protegido por lei. Não podia ser tirado.

A ação neste versículo pode ser um caso legal, mas também parece conter uma pitada de injustiça. Mais uma vez, a ideia não é que o cristão seja um covarde, que se você for injustamente usurpado, não se defenda automaticamente, e dê ao queixoso tudo o que ele pedir e mais um pouco. Outra vez a ideia é que não façamos o mesmo. Não se vingue para recuperar e pegar suas coisas de volta. Em vez disso, seja generoso com o que você possui. Segure suas posses sem muito apego. Tão sem apego que esteja disposto a desistir delas se essa for a única maneira de lutar pelas pessoas. Inclinar-se ao mesmo nível do usurpador, é enganar a si próprio.

Em outras palavras, seja gentil e generoso mesmo quando...

Alguém injustamente engana você.

Se você estiver errado, faça um acordo generoso. E se não estiver errado, coloque-se em defesa, mas não se vingue. Não segure tão firmemente o que você possui, que o impede de ter paz. Em 1 Coríntios 6:7, Paulo diz: "O fato de vocês terem ações judiciais entre si, significa que foram completamente derrotados. Por que não ser injustiçado? Por que não ser enganado?"

O terceiro exemplo está no verso 41:
[5:41] E, se alguém te obrigar a caminhar uma milha, vá com ele duas.
No Império Romano, um soldado ou funcionário do governo poderia forçar alguém a carregar sua bagagem por ele. No entanto, a lei romana dizia que a pessoa só poderia ser forçada a fazer esse serviço por uma milha e, em seguida, estaria livre.

Tenho certeza que ninguém gostava de fazer isso quando solicitado, eles provavelmente se ressentiam quando eram forçados a fazer alguma coisa. Posso ver um escravo dizendo: Eu posso até ser obrigado a carregar suas coisas, mas nunca saberá o que poderá acontecer com elas. Podem ficar muito sujas, se acidentalmente caírem na lama. Nunca se sabe!"

Mas Jesus diz, não se ressinta deles. Em vez disso, seja generoso. Reembolse o mal com o bem. Ofereça-se para ir mais uma milha. Dê-lhe mais do que ele tem direito de exigir.

Em outras palavras, seja gentil e generoso mesmo quando...

Alguém o forçar a fazer algo contra a sua vontade.

Aqui está um exemplo bem prático. Quantos de vocês gostam de pagar impostos? Você não se ressente disso? Você não desejaria encontrar alguma maneira de fazer com que o governo não recebesse um centavo? Pergunto-me se Jesus sugeriria que, além de pagar os impostos com alegria, déssemos uns reais a mais. O governo apoia todo tipo de programas sociais, saúde, educação, segurança e assim por diante. Poderíamos nos ressentir de pagar por isso e dizer: "Posso fazer melhor que isso. Posso ser voluntário para construir casas para alguém, ensinar alguém a ler. Posso apoiar uma organização que forneça suprimentos para bebês e mães solteiras".

Se está fazendo algo só porque tem que fazer, tenha cuidado para que não encontre pequenas maneiras sutis de ventilar o seu ressentimento por vingança. Jesus diz: Faça-o com prazer e, em seguida, em cima disso, seja generoso.

O exemplo final está no versículo 42:
[5:42] Dai o que vos pede, e não vos afaste daquele que quer tomar emprestado de vós.
Este é outro daqueles versículos que causam confusão na alma. No seu valor literal, parece dizer que devemos dar a todos que nos pedem. Na verdade, o tornarei ainda mais desagradável. Acho que por causa do contexto, ele provavelmente está falando sobre pessoas que se aproveitam de sua generosidade. O que merecem é nada. Mas Jesus nos diz para continuarmos a ser generosos. Não tente puni-los, cortando sua ajuda. Seja amigável. Seja generoso. Mesmo eles maltratando, manipulando e mentindo para você.

Em outras palavras, seja gentil e generoso mesmo quando...

Alguém tira proveito de sua generosidade.

Quase toda semana temos alguém que nunca esteve na igreja, vindo da rua à procura de dinheiro. Muitos deles são mentirosos. Muitos chegam contando que está com mulher, filho, marido, mãe entre outros no hospital e que precisam imediatamente de dinheiro para ajudar na cirurgia.

Quando ouço uma história como esta, meu coração chega a doer. Imagino como seria estar nessas situações e penso em tudo o que Deus me deu. E quero fazer algo para ajudá-las.

Um dia um homem veio pela segunda vez a igreja e contou a mesma história de um ano atrás. Eu disse: "Mas no ano passado você contou a mesma história". O cara ficou com raiva, começou a gritar que era triste ver uma igreja não querer ajudar alguém com necessidade. Depois afastou-se. É incrível como algumas pessoas pedem dinheiro sabendo deste versículo de Mateus. "Dê a quem pede". E, estão prontos para criticá-los assim que fica óbvio que não vão conseguir o que pediram.

Há um monte de coisas que me incomodam, mas o que realmente me deixa chateado é quando as pessoas se aproveitam da graça. E quando alguém faz isso, quando alguém responde a nossa generosidade com insultos e ameaças, quando não mostram absolutamente nenhuma gratidão por nossa bondade, tempo e dinheiro da igreja. Isso realmente irrita. Sabe o que eu gostaria de fazer? Gostaria de insultá-los de volta. Gostaria de nunca mais ter que desperdiçar nenhum minuto do meu tempo com eles. Gostaria de ter a certeza que eles não verão mais um centavo nosso.

Mas Jesus diz: "Não vos afastes". Não tentem se vingar. Não tente se certificar que obtenham o que merecem. Seja gentil e generoso.

A propósito, este versículo não diz: "Dê as pessoas o que elas pedirem de você". Ele diz: "Dê ao que pede". Há muitos pedidos que não podemos cumprir. Há muitos pedidos que não devemos cumprir. Devemos fazer perguntas e usar o discernimento para lidar com pedidos de dinheiro. Mas não há razão para que no processo não sejamos gentis e generosos, mesmo quando alguém se aproveita de nossa generosidade. Você sabe? Isso faz parte do Código do Reino.

Conclusão.

Jesus diz: Eu sei que a justiça é importante para você. Eu sei que dói quando você é injustiçado. Mas tenha cuidado. Há um perigo aqui. Nunca deixe sua sede de justiça se transformar em uma busca de vingança. Você foi atacado, enganado, forçado e aproveitado. Mas responda ao mal com bondade e generosidade. E deixe todo o resto com Deus.


¹ Ajnqivsthmi. 1. Ser hostil em relação a; 2. resistir, opor-se, rebelar-se, colocar-se contra se mesmo.

Ajnqivsthmi. para colocar contra, para colocar em oposição. 2. para combinar com, comparar II. - para se opor, especialmente em batalha, para resistir, opor. 2. absoluto para fazer uma oposição.

Ajnqivsthmi. conjunto contra, em batalha, criado em oposição, pesar contra, superam. 2. corresponder com, comparar II. Passivo com intransitivo. - ficar de encontro, especialmente em batalha, resistir. 2. das coisas, transformar-se desfavoravelmente a um. 3. absoluto, fazer uma oposição, resistir, lutar.

Fonte: bible.org.