terça-feira, 14 de junho de 2016

ONDE ESTAVA DEUS ENQUANTO PESSOAS ERAM MORTAS EM ORLANDO?

Sempre perguntamos: "Onde está Deus?" "Até que ponto você pode exatamente contar com Deus?"


Até que ponto podemos confiar que Deus é conosco? Ele pode realmente transformar tudo? Em tempos de crise, bem como em tempos de calmaria?

Assistimos estarrecidos o mais mortal tiroteio em massa dos Estados Unidos e o pior ataque terrorista a nação desde 9/11, dizem as autoridades americanas. Foram 49 pessoas mortos em uma boate gay na cidade de Orlando. Mas onde estava Deus neste momento? Muitas pessoas fazem essa pergunta. Se Deus é todo poderoso e é amor, por que Ele permitiu esse sofrimento?

Podemos dar várias respostas, mas não resolveríamos o problema permanentemente, pois nossas respostas levantariam a mais questionamentos. Porém, nossa falta de capacidade de responder às perguntas não significa que não possamos oferecer soluções. É certo que não poderei responder a estas perguntas de forma definitiva, mas posso oferecer alguma solução.

Quero deixar nítido, porém, que não quero aqui fazer uma defesa de Deus, pois sei muito bem que Ele não precisa de defesa. Quero apenas, como cristão, dar uma alternativa a estas dúvidas.

Quem é Deus?

Como cristão, acredito que Deus é o criador do universo que anseia que nós possamos conhecê-lo. É por isso que estamos todos aqui. Seu desejo é que possamos experimentar e contar com sua força, amor, justiça, santidade e compaixão. Por isso Ele diz: "Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei" (Mateus 11:28).

Ao contrário de nós, Ele sabe o que vai acontecer amanhã, na próxima semana, no próximo ano, na próxima década. Ele diz: "Que anuncio o fim desde o princípio, e desde a antiguidade as coisas que ainda não sucederam" (Isaías 46:10). Ele sabe o que vai acontecer no mundo. O mais importante, Ele sabe o que vai acontecer em sua vida, e, pode estar lá com você. Ele nos diz que é: "Nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente em tempos de angústia" (Salmos 46:1). Diz ainda: "Buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo vosso coração" (Jeremias 29:13).

Onde está Deus nos tempos difíceis?

Isso não significa que aqueles que estão sempre buscando a Deus escaparão dos tempos difíceis. Quando um ataque desses provoca sofrimento e morte, aqueles que o buscam constantemente também estarão envolvidos. Mas há uma paz e força que a presença dEle traz. Nós, cristãos entendemos desta forma. "Em tudo somos atribulados, mas não angustiados, perplexos, mas não desanimados" (2 Coríntios 4:8). A realidade nos diz que teremos problemas na vida, no entanto, se passarmos por ela, enquanto buscamos a Deus, podemos reagir com uma perspectiva diferente e, de uma forma que não é nossa. Nenhum problema tem a capacidade de ser intransponível para Deus. Ele é maior que todos os problemas que possam nos alcançar, e, nós não estamos sozinhos para lidar com eles.

A Palavra de Deus nos diz: "O Senhor é bom, Ele serve de fortaleza no dia da angústia, e cuida dos que confiam nEle" (Naum 1:7). E, "Perto está o Senhor de todos os que o invocam, de todos os que o invocam de verdade" (Salmos 145:18).

Jesus Cristo disse estas palavras a seus seguidores: "Não se vendem dois passarinhos por um ceitil? E nenhum deles cairá em terra sem a vontade de vosso Pai. E até mesmo os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. Não temais, pois, mais valeis vós do que muitos passarinhos" (Mateus 10: 29-31). Deus cuida de nós, de uma forma que ninguém mais cuida!

Nossa capacidade de escolha

Acreditamos que Deus criou a humanidade com a capacidade de fazer suas próprias escolhas. Isto significa que ninguém é forçado a ter um relacionamento com Deus. Ele nos permite rejeitá-lo e cometer maus atos também. Ele poderia nos forçar a amar os outros. Poderia nos forçar a ser bons. Mas, então, que tipo de relacionamento teríamos com Ele? Não seria uma relação de todo livre, mas uma relação forçada, obediência absolutamente controlada. Em vez disso, Ele nos deu a dignidade da escolha.

Naturalmente, choramos lá no fundo de nossas almas: "Mas Deus, como você pôde deixar algo desta magnitude acontecer?". Como é que queremos que Deus aja? Queremos que Ele controle as ações das pessoas? No caso desse ataque, qual seria o número de mortes que deveriam ser permitidas por Deus? Será que nos sentiríamos melhor se Ele permitisse apenas o assassinato de 20 pessoas? Será que Ele deveria ter permitido apenas uma morte? No entanto, se Deus impedisse o assassinato de uma única pessoa, não haveria mais liberdade de escolha. As pessoas escolhem ignorá-lo, seguem o seu próprio caminho e cometem atos horríveis como este.

Este mundo não é um lugar seguro. Alguém pode atirar em nós a qualquer momento. Ou podemos ser atropelados por um carro, cair de uma escada, ou qualquer outra coisa pode acontecer conosco neste ambiente hostil chamado Terra, lugar onde nem sempre a vontade de Deus é seguida. No entanto, Deus não está à mercê das pessoas, pelo contrário, nós que estamos a sua mercê, felizmente. Este é o Deus que criou o universo com suas estrelas incontáveis, simplesmente falando: "Haja luminares no firmamento do céu" (Gênesis 1:14). Ele é ilimitado em poder e sabedoria. Embora os problemas pareçam intransponíveis para nós, temos um Deus incrivelmente capaz de nos lembrar: "Eis que eu sou o Senhor, o Deus de toda a carne; acaso haveria alguma coisa demasiado difícil para mim?" (Jeremias 32:27). De alguma forma Ele é capaz de manter a liberdade dos seres humanos, mas ainda fazer prevalecer sua vontade. Ele afirma: "O meu conselho será firme, e farei toda a minha vontade" (Isaías 46:10).

Onde está Deus, quando o rejeitamos?

Muitos de nós, não todos/todas, escolhemos a dura forças estar ao lado de Deus. Em comparação com os/as outros/outras, principalmente em comparação a um terrorista, podemos nos considerar bons, pessoas que amam o próximo. Mas, se formos honestos de coração, se tivéssemos de encarar a Deus, saberíamos o quanto somos pecadores. Quando começamos a orar, não vem aquela sensação de que Deus é consciente do quanto somos pecadores? Em nossas vidas e ações, nos distanciamos de Deus. Vivemos muitas vezes como se pudéssemos levar nossas vidas muito bem sem Ele. A Bíblia nos diz que: "Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de todos nós" (Isaías 53:6). As consequências? Nosso pecado nos separou de Deus, e isto afetou mais do que esta vida. A penalidade para nosso pecado foi a morte, ou a separação eterna de Deus. No entanto, Deus providenciou um caminho para sermos perdoados/perdoadas e conhecê-lo.

Deus nos Oferece seu Amor.

Sentimos o amor de Deus todos os dias, no sol que nasce para todos/todas, na linda natureza que Ele criou para que a admirássemos. Mas, nem todas as pessoas conseguem perceber tal coisas. Muitas não enxergam o Deus de amor que está sempre a nosso lado. O projeto de Deus para o homem, é um projeto de amor. Se realmente o buscássemos de todo nosso coração, muitas destas coisas seriam evitadas.

Deus estava naquela boate. E, esteve ao lado de cada um que ali se encontrava. Ele amou profundamente todas aquelas pessoas. Ele amou profundamente o terrorista que cometeu aquela barbaridade. Apesar de não termos respostas para muitas coisas, saiba que, independente do que aconteça, Ele sempre estará de seu lado.