quarta-feira, 8 de junho de 2016

UMA PERGUNTA HONESTA PARA FUNDAMENTALISTAS BÍBLICOS


Queria fazer uma pergunta honesta. Em parte, é um questionamento pesado, mas em parte, é um reconhecimento de que minha experiência não é universal. Se você é um cristão ou uma cristã que gosta de falar sobre: "submeter-se a autoridade bíblica" ou, "obedecer ao que a Bíblia ensina", qual foi a última vez que você tomou uma decisão de vida baseado diretamente em algo que tenha lido na Bíblia? Não estou falando sobre decisões de colocar algo em seu status de Facebook ou compartilhar algum "meme bíblico", mas uma decisão real de vida que alterasse seu comportamento.

Talvez eu esteja errado, mas suspeito que muitos/as conservadores/as gostam da ideia de obediência e submissão à autoridade, mas que na verdade, não abrem a Bíblia como manual de referência quando estão tentando tomar decisões de vida. É semelhante a maneira que muitos/as liberais lidam com a ideia de "justiça social". Se você quer me fazer uma pegadinha, pergunte qual foi a última vez que estive envolvido em um ato de justiça social ao invés de apenas compartilhar um meme ou um pôster em meu status no Facebook. Honestamente, em meu dia-a-dia, não há muitas oportunidades de colocar a ação no campo real, substancial para a justiça social. Gostaria muito de dizer que sempre tomo decisões reais, mas, muitas vezes tomo o caminho mais fácil e mais barato. Tenho certeza que não possuo o melhor histórico a este respeito.
Aqui está o cerne da Bíblia para mim. Leio a Bíblia todos os dias pelo computador, para ser mais exato, a seleção do Lecionário que traz: uma passagem do Antigo Testamento, um salmo, uma epístola do Novo Testamento e finalmente uma leitura dos Evangelhos. Mas, muito pouco do que encontro em minhas leituras das escrituras consistem em comandos explícitos e diretos de como devo ou não devo fazer as coisas concretas em minha vida diária. A maioria das coisas que encontro são poesias ou narrativas que me inspiram indiretamente a buscar o reino de Deus e a cultivar meu coração em Jesus Cristo.

Assim, realmente me parece estranho falar sobre ser "obediente" de acordo com a Bíblia, pois, ela realmente não me emite comandos diretos, da mesma maneira que Deus dava ordens a Abraão e Moisés. Ora, o Espírito Santo me diz como fazer as coisas através de meu encontro com as escrituras, mas, os convites e inspirações, raramente são dados ou mesmo nunca articulados no sentido nítido e explícito do texto. Sei que este tipo de afirmação soa irritante para os fundamentalistas, que dizem, que a Bíblia é "perfeitamente explícita". Pode ser perfeitamente explícita, quando se mina o texto para apoiar sua ideologia, mas, quando se lê apenas por aprendizagem de vida, como um discípulo cristão fiel, ela se torna muito mais obscura.

Li muito a Bíblia para tentar vê-la como um Manual de Instruções. Ela proclama verdades surpreendentemente sublimes que devem ser descobertas e refinadas de forma intuitiva, através das orações. Quando você compreende e experimenta estas verdades misticamente, Deus muda seu coração, e, naturalmente você se comporta da maneira que o Espírito conduz. Que é diferente de "obedecer aos comandos", como um robô, que executa seu código de programação. Não é um processo racionalista, behaviorista, é uma abordagem de demolição para uma vida moral que, Paulo, passa a maior parte do tempo explicando em Gálatas e Romanos. Em minha experiência, entrar em sintonia com o Espírito Santo, tem sido um movimento misterioso de graça. Meu crescimento espiritual não tem sido um produto de decisões morais deliberativas, como se estivesse com fome e sempre pedisse que Ele me saciasse.

Essa é apenas minha experiência. Se você tem um exemplo específico de como um versículo bíblico causou-lhe tamanho impacto a ponto de alterar uma decisão em sua vida, é, então razoável que você diga que "obedece" a Bíblia. Por favor, compartilhe seu exemplo para que eu possa aprender com ele.