!Esto no és Africano!, Um livro que aborda a situação dos homossexuais na África

'Esto no és Africano!' um livro de Marc Serena recolhe a terrível situação enfrentada pelas pessoas LGBT na África.
A situação não costuma aparecer nas primeiras páginas dos jornais, mas é um verdadeiro calvário para todos os LGBT que vivem neste continente. Agora, se você não pode ler este livro escrito depois de uma viagem de sete meses por 15 países do continente, podemos conhecer um pouco mais sobre o autor, em uma entrevista dada a um programa televisivo.
Neste programa, ele revelou coisas curiosas, como por exemplo, o primeiro beijo gravado entre dois homens na história é encontrado em um hieróglifo egípcio pintado há mais de 4.000 anos, embora o governo deste país se recuse a reconhecê-lo até mesmo para os turistas. A verdade é que se deve ocultar e perseguir a homossexualidade, fato que se repete em todo o continente.
Na verdade, de acordo com o autor, a conclusão do livro é nítida e não deixa dúvidas: a África é o pior lugar do mundo para ser LGBT.
Por exemplo, Marc Serena explicou que:
Neste momento não há nenhuma pessoa no Marrocos que possa dizer eu sou gay ou lésbica publicamente.
A situação se repete em todo o continente. Na Mauritânia, não há pena de morte por ser homossexual, enquanto que, se você é uma lésbica pode ser mandada para a cadeia. Para não mencionar os casos de extorsão e chantagem econômica a que são submetidos muitos LGBT se quiserem evitar serem delatados.
Ainda assim, no livro também há espaço para a liberdade e para a convivência, como no caso de cabarés na Argélia, onde ainda se permite que um homem cante seu amor para outro, ou que se realize o casamento igualitário na Costa do Marfim.
Ele ainda chama a atenção para o respeito que se têm com as transexuais em Cabo Verde, em oposição à barbárie que está sendo experimentada em países vizinhos, como o Senegal e Dakar.
Até o momento o livro não se encontra disponível em português.
Fonte: http://www.ambienteg.com/