sexta-feira, 29 de novembro de 2013

GRANDES FIGURAS: SANTO AELRED DE RIEVAULX.

Estreando nossa série "Grande Figuras" discorreremos sobre a vida do Santo Aelred de Rievaulx (1109-1167) que é considerado um dos santos mais adoráveis​​, o santo padroeiro da amizade e também, e, dizem alguns, um santo gay. Seu dia de festa é hoje (12 de janeiro).
Aelred foi o abade da abadia cisterciense de Rievaulx , na Inglaterra. Seu tratado "Uma Amizade Espiritual” ainda é uma das melhores afirmações teológicas sobre a relação entre amor humano e amor espiritual. "Deus é amizade... Quem permanece em amizade permanece em Deus e Deus nele”, parafraseando I João 4:16 .
As próprias profundas amizades de Aelred com homens encontram-se descritos no livro “Cristianismo, Tolerância Social e Homossexualidade” escrito pelo professor de história John Boswell Yale. "Não pode haver dúvida de que Aelred era gay e sua atração erótica para com os homens era uma força dominante em sua vida", afirmou Boswell .
O relato de Boswell inspirou os membros do grupo LGBT Episcopal Integrity para fazer de Aelred seu santo padroeiro.
Certamente ele defendida a castidade, suas paixões eram nítidas em sua escrita. Descreve amizade
com eloquência. Nesta passagem frequentemente citada de seu Tratado sobre a amizade espiritual:
“Não é uma pequena consolação nesta vida ter alguém que pode juntar-se a você em um afeto íntimo e em um abraço de amor santo, alguém que pode descansar em seu espírito, para quem você pode derramar a sua alma, e cujo intercâmbio é agradável, como as músicas suaves, você pode voar na tristeza... De quem com beijos espirituais, como com um salve corretor, você pode jogar fora todo o cansaço de suas ansiedades inquietas. Um homem que pode derramar lágrimas com você em suas preocupações, ser feliz com você quando as coisas vão bem, procurar com você as respostas para os seus problemas, quem com os laços de caridade pode leva-lo para as profundezas do seu coração... onde a doçura do Espírito flui entre vocês, onde você se junta a si mesmo e se uni a ele, sua alma se mistura com alma dele e os dois tornam-se um”.
Aelred suportou suas amizades com os monges, comparando-os com o amor entre Jesus e seu discípulo amado, e entre Jônatas e Davi em seu tratado sobre a amizade espiritual. Louis Crompton relata em “Homossexualidade e civilização” que Aelred permitiu que os monges de seu mosteiro Yorkshire expressassem seu carinho, segurando as mãos, uma prática desencorajada por outros abades.

O ícone de São Aelred foi pintado por Robert Lentz, um frade franciscano reconhecido mundialmente como iconógrafo. Conhecido por seus ícones inovadores. “Ele incluiu em um banner as palavras de Aelred”, “de amigo para amigo, no espírito de Cristo".