quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Santa Perpétua e Santa Felicidade







Perpétua e Santa Felicidade, mártires. Em Cartago, no ano de 203, durante a perseguição desencadeada pelo imperador Severo, cinco catecúmenos foram presos. Entre eles estavam Perpétua, com apenas 22 anos de idade, esposa de um homem de boa posição social, mãe de um menino, ainda em fase de amamentação, e Felicidade, escrava, em estado de gravidez, que veio a dar à luz, na prisão, a uma menina, que foi adotada por um cristão.
Perpétua e Felicidade foram expostas a uma vaca furiosa para divertimento do povo Perpétua foi a primeira a ser lançada ao ar pelos chifres do animal, caindo de costas no chão. Em seguida, foi em socorro de Felicidade, que também havia sido arremessada ao chão. Ambas ficaram, lado a lado, de pé, aguardando novo ataque. Os assistentes, porém, gritavam que já bastava. Foram então retiradas da arena, mas só por alguns instantes, pois o povo pediu que retornassem. Foram, então, mortas pelos gladiadores, depois de se beijarem com o ósculo da paz Era o dia 07 de março de 203.
Santa Perpétua e Santa Felicidade fazem parte da lista de tantas mártires da antiguidade cristã que preferiram morrer a trair a fé, tornando-se modelos de testemunho para a mulher cristã´. Foram consideradas mártires desde o século 3, e, acredita-se que tinham uma relação amorosa. Felicidade era escrava de Perpétua. As duas sofreram juntas na prisão.

Fonte: http://www.radiocatedral.com.br/two/home/index.php?option=com_k2&view=item&id=342:santa-perp%C3%A9tua-e-santa-felicidade