UM POUCO DE NOSSA HISTÓRIA.


Reverendo Troy Perry
 
Em 1959 o Reverendo Bispo Dr. Troy Perry, fundador da Fraternidade Universal das Igrejas da Comunidade Metropolitana, a FUICM, foi expulso do Midwest Bible College, em Chicago, por ser homossexual. A história do Rev. Troy é fascinante: uma viagem, as vezes dolorosa, através de capítulos da história dos EUA, que nem sempre foi amável com as pessoas LGBT. Nascido em Tallahassee, Florida, cresceu na área central desse estado e se mudou para Winter Haven aos 12 anos. Sua mãe era batista e seu pai pentecostal e a Igreja era uma grande parte da sua vida. Aos 18 anos, confiou seu segredo ao pastor de sua igreja Pentecostal. "Quando lhe contei sobre meus sentimentos, seus olhos faiscaram. Ele me disse: Tudo o que precisas é casar-te com uma boa mulher."
O Rev. Troy casou-se com a filha de seu pastor. Um ano mais tarde, ele, sua esposa e um filho recém nascido se mudaram para Chicago, onde frequentou o Midwest Bible College. "Lá, a família de minha esposa disse a ela o que sabiam sobre a expulsão do colégio. Ela lhes respondeu que continuaria junto a mim." Enquanto estudava, ele trabalhava em uma empresa de plásticos. Em 1962 foi transferido para o sul da Califórnia. Foi ali que aceitou sua orientação sexual. "Contei sobre minha orientação à um oficial da igreja Pentecostal que se mostrou horrorizado e quis saber se eu molestava meninos. Lhes disse que não tinha nada haver com isso." O oficial informou ao bispo que o excomungou. Ele e sua esposa se separaram depois de cinco anos de casamento, e logo depois se divorciaram.
Regressou à Califórnia. Em 1967 tentou suicídio. "Um amigo me encontrou na banheira, com a água correndo". Conta Troy. "Sentia que não havia mais motivos para viver." Enquanto esperavam que o médico o atendesse no hospital, uma mulher afro-americana lhe perguntou: "Não pensas que fizeste algo realmente estúpido?" O incidente trouxe a tona todas as lembranças de sua formação religiosa e pediu a Deus que o perdoasse. Foi até fins dos anos 60, quando compreendeu que uma pessoa podia ser cristão/cristã e LGBT. "Deus me disse, te amo Troy. Eu não tenho enteados nem enteadas, tenho filhos e filhas", conta ele. Então começou a buscar uma igreja para frequentar. Sua mãe se surpreendia, pois Troy dizia as pessoas da igreja que era gay. "Disse à minha mãe que não ia mentir a ninguém sobre quem eu sou."

O nascimento de uma Igreja

O Rev. Troy iniciou a primeira ICM na cidade de Los Angeles, em 1968 com apenas 12 congregados. Hoje a FUICM tem mais de 60.000 membros e mais de 300 igrejas em 22 países ao redor do mundo.
"Quando iniciamos a primeira ICM, não sabia se íamos passar do primeiro culto. Porém logo soube que seríamos um grupo internacional. Começamos a receber correspondência do mundo todo."
"A ICM prega um evangelho inclusivo de três pontos: Salvação Cristã, Comunidade Cristã e Igualdade de Direitos." No princípio algumas pessoas do Movimento de Direito LGBT suspeitaram da ICM. Eles haviam sido feridos pela igreja e não importava que igreja fosse, mesmo sendo de pessoas LGBT. Depois começaram a confiar em nós." Conta.
As reações do público, em geral, para com a ICM varia desde a indiferença até a violência ultrajante. Nestes anos todos, 22 ICM foram arrasadas por incêndios criminosos. O Rev. Troy recebeu ameaças de morte e algumas vezes viaja com guarda-costas.
"O Rev. Troy Perry é um herói para muitos e muitas no Movimento LGBT" afirma Wayne Besen, porta voz do Human Rights Campaign, "Sua mensagem de que podes ser LGBt e cristão/cristã, especialmente entre os fundamentalistas, têm salvo muitas vidas."


A ICM Teresina

Fundada no dia 17 de maio de 2013 na casa do irmão José Ferreira, contou apenas com a presença do Pastor João Leite e do Irmão Farias Filho.
Hoje a ICM Teresina tem sede própria e realiza um grande trabalho dentro do Estado do Piauí, através de palestras, participação junto ao Movimento Social e apresentações artísticas que levam o amor inclusivo de Deus.