Definição de Casamento Gay

Durante um recente programa de rádio, um pastor conservador disse a plateia que as pessoas LGBT são impróprias para o casamento, pois "é preciso disciplina", o que é, aparentemente, algo que elas não têm.
O pastor contou sobre suas idas ao ginásio, onde muitas mulheres deliciosas trabalhavam mostrando seus corpos incríveis, extremamente tentador para este homem de Deus se desviar de sua esposa. Mas, insistiu, tive "a disciplina de ir para casa" para minha esposa todas as noites, apesar das distrações cometidas no local do treino.
.








Quando finalmente tive a chance de falar, disse ao pastor que concordava com ele que o casamento pode ser exigente. Tinha acabado de passar cinco horas em um voo de cross-country sentado ao lado de duas mulheres bonitas com corpos incríveis. Eu ocupava o assento do corredor e quando elas queriam andar pelo corredor ou usar o banheiro, insistiam em inclinar-se e passar por cima de mim em vez de me permitir sair da cadeira e deixá-las passar. Eu cheguei a ver cada centímetro delas durante o voo.
A única coisa que eu não preciso, no entanto, é disciplina. Por quê? Porque nenhuma dessas mulheres eram minha esposa. Você vê, eu estou apaixonado por uma mulher, e, embora existam outras, de boa aparência neste mundo, não é preciso absoluta disciplina para não cobiçar-las ou considerá-las de qualquer outra forma, as mulheres são simplesmente bonitas - mas não tenho nenhum interesse sexual em qualquer outra. Talvez este pastor precise de disciplina para ir para casa com sua esposa. Tudo o que preciso fazer é pensar em minha esposa, e imediatamente  abro um sorriso e quero ir para casa com e somente ela.
Talvez este seja o problema com as pessoas heterossexuais - elas não entendem a definição de casamento do mesmo sexo. Minha devoção à minha esposa de 10 anos é tão completa que outras mulheres não têm nenhum interesse para mim além de uma valorização esotérica de sua beleza. Além disso, minha esposa e eu somos como a maioria das pessoas que eu conheço, gays ou heteros, que foram casados ​​por mais de uma década. Gastamos muito mais tempo abraçando e conversando na cama do que nos conhecendo entre lençóis suados - e nós gostamos assim.
"Você quer se livrar de sexo gay", disse ao pastor e a seu exército, então "dá-nos a igualdade no casamento." 
Porque, veja, o casamento é mais do que sexo. É triste que seja preciso explicar isso a um pastor reto que tem de "disciplina-se" para poder deixar passar estranhos no ginásio e ir para casa com sua esposa. Quem precisa de disciplina quando você tem amor e compromisso? Isso é o que o casamento é sobre - amor e compromisso, vivendo uma vida juntos, sonhando juntos, trabalhando juntos, tocando juntos, rindo juntos, e, ocasionalmente, chorando juntos, ou lutando juntos, quando as coisas ficam difíceis. A palavra-chave é "juntos".
Minha mãe me disse há muito tempo para não confiar em um relacionamento físico pois isso não vai fazer um casamento durar. "Você tem que chegar a um amor maduro para fazer um casamento dar certo," disse ela. Que o amor maduro tem pouco, ou nada, a ver com sexo. Eu já disse muitas vezes antes que, se eu e minha esposa não pudéssemos, por algum motivo, nunca mais fazer sexo um com o outro novamente, gostaria de ficar com ela - porque meu amor por ela não tem nada a ver com algum tipo de disciplina sexual - e tudo a ver com o meu amor e devoção a ela. Se para ferver um casamento é necessário um ato sexual, então este esta rebaixado e humilhado, e se este pastor reto acredita que precisa de "disciplina" para manter-se em seu casamento, então perdeu o ponto inteiro desta venerável instituição.
Mas ele não está sozinho. Muitos da direita religiosa perderam o ponto, apesar de pastores conservadores como de San Diego Dr. Jim Garlow, insistem que sabem "como Deus se sente" sobre o casamento.
Garlow, pastor sênior da Igreja Wesleyana Skyline, foi um dos cinco líderes cristãos de direita convidados para falar no programa de rádio "FamilyTalk", de James Dobson, recentemente, sobre a questão da igualdade no casamento iminente. Garlow, que trabalhou para Prop 8 na Califórnia, disse que a igualdade no casamento "resultará em" enorme perda de liberdades pessoais "para as pessoas que não concordam com essas uniões". É uma tremenda perda da liberdade pessoal . Você não poderá pregar neste mundo negando a noção de casamento homossexual, sem ser acusado de ser discriminador e intolerante ", disse Garlow."
Substitua as palavras "casamento homossexual" por "casamento inter-racial", e você verá que está sendo acusado de "ser discriminador e intolerante", é exatamente o que se deve ser considerado quando se opõem aos direitos civis de um grupo minoritário - não importa quantos versículos da Bíblia você cite para justificar a oposição.
Garlow tratou em seguida sobre a velha favorita desculpa do anti-casamento igualitário - a ameaça à sua "liberdade religiosa", a ser intolerante contra gays e lésbicas. Defendem que se gays e lésbicas são aceitos como seres humanos devem receder direitos humanos reais, e em seguida, "a discriminação contra as pessoas que têm a visão bíblica sobre o casamento é tão intensa em algumas áreas do mundo que é imposto aos pastores a auto-censura nem sequer podem falar sobre o assunto, sem entrar em conflito com a lei. "
Mais uma vez, imagine que ele está falando sobre o casamento inter-racial, ou a igualdade de direitos para as mulheres.  As leis são na maioria das vezes promulgada para proteger a minoria da tirania - e as ações intolerantes - da maioria. Muitas pessoas tinham muitos versículos da Bíblia para fazer backup de sua intolerância e discriminação e sentiam-se certos que conheciam "como Deus se sentia" sobre o casamento inter-racial, segregação, e misoginia. Acontece que estavam todos errados - e agora é seu fanatismo que deve permanecer no armário.
Claro, isso não vai parar o remanescente religioso direito de lutar contra igualdade no casamento e, ir para seu muy amargo final, como qualquer distorção bíblica que se pode sonhar. Garlow afirma que "se entendêssemos quanto valor Deus coloca sobre a instituição do casamento, seria muito mais fácil defendê-lo e ser capaz de articular o seu valor."
Acho que é por isso que os dois porta-vozes mais proeminentes de Deus na história cristã eram homens casados. Oh, espere. Jesus nunca se casou. Nem Paulo. Na verdade, Paulo abominou a ideia de casamento e aconselhou as pessoas a ficarem solteiras e a se casar somente se não pudessem controlar seu apetite (1 Coríntios 7:9).
Estamos de volta à velha questão da disciplina, não estamos? Talvez aquele pregador conservador tem o direito depois de tudo - de dizer que o casamento bíblico, segundo Paulo, realmente é apenas para aqueles que não podem controlar seu apetite - aqueles que precisam "disciplina-se" com um contrato de casamento para garantir que suas partes íntimas do corpo não acabem na mulher errada.
Se essa é a sua definição de casamento, a sua oposição à igualdade no casamento de repente faz todo o sentido. Eu posso ver porque a ideia de casamento sendo um generoso, dedicado e compromisso amoroso entre dois iguais - seja qual for o mix gênero - seria uma ameaça tão terrível e aterrorizante.