sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Ban alarmado pela lei que criminaliza a homossexualidade na Nigéria


Secretário-Geral Ban Ki-moon Foto / Arquivo: Paulo Filgueiras
O Secretário-Geral da ONU expressou no dia 15 profunda preocupação com a recente lei na Nigéria, que pune com prisão as pessoas do mesmo sexo que se unirem. Ban Ki-moon, juntou-se às condenações emitidas pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Navi Pillay, e com o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV-AIDS (UNAIDS) e o Fundo Global de Combate à Aids. A regra adotada no país Africano punível de penas de até 14 anos de prisão para gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros, e penas de até 10 anos para as associações que defendem os direitos dessas comunidades. O porta-voz da ONU, Martin Nesirky, disse que o Secretário-Geral esta "preocupado que esta lei pode instigue o preconceito e a violência, e está alarmado com os relatos de prisões de pessoas que a polícia acredita ser gay no norte da Nigéria. Mesmo sabendo que alguns podem ser torturados. " O porta-voz reiterou que a ONU vai ajudar a Nigéria no início de um diálogo construtivo para rever a lei.
FONTE: http://www.un.org/