Funcionários de shopping fazem abaixo-assinado contra uso de sanitário feminino por travesti

A utilização do sanitário feminino do shopping Barra por uma travesti vem gerando descontentamento para 21 funcionários de lojas do shopping. Segundo nota divulgada na coluna “Tempo Presente” (jornal A Tarde) desta quinta-feira (9), os funcionários querem a proibição do uso do sanitário feminino pela travesti, que é funcionária de uma lanchonete no shopping, e encaminharam um abaixo-assinado à direção do centro de compras para pedir providências sobre o assunto. “Estamos nos sentindo constrangidas”, escreveram as funcionárias no documento.
A coluna também destacou que o Grupo Gay da Bahia (GGB) sempre se posicionou contra a construção de sanitários para o chamado terceiro sexo por entender que quem vive socialmente como mulher deve ter o direito de utilizar o sanitário feminino. Assessora parlamentar na câmara dos vereadores, a transexual Tuka Perez se manifestou sobre o fato. “Primeiramente, é uma falta de humanidade contra nos mulheres trans. Na minha visão como mulher trans, acho um absurdo ter que passar por esse constrangimento em banheiros públicos onde quer que seja. O shopping deveria ver isso, pois eu como militante e como mulher trans quero respeito ao público LGBT. Meu vrarrrr pra esses homofóbicos”, afirmou.
Fonte:http://www.doistercos.com.br/