sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Homossexuais vítimas do Holocausto têm seu monumento em Tel Aviv

A HOMENAGEM ESCULTÓRICA PROJETADA PELO ARQUITETO ISRAELENSE YAEL MORIÁ CONSISTE EM TRÊS TRIÂNGULOS, SÍMBOLOS DA COMUNIDADE LGBT. FOI LEVEN, ADVOGADO, EX-VEREADOR E ATIVISTA GAY, BASTANTE CONHECIDO, QUE IMPULSIONOU ESTE PROJETO HÁ VÁRIOS ANOS.



Marcos Fernández - A partir desta semana, Tel Aviv construiu permanente um tributo a homossexuais vítimas do Holocausto, graças ao monumento que acaba de ser aberto no conhecido centro comunitário local em Gan Meir Park. Colocado na capital política israelense como o projeto do arquiteto, Yael Moriá, têm sido implicado no processo de não esquecimento dos mais de 100.000 homossexuais assassinados pelo regime nazista.
Esta homenagem foi resultado dos vários anos de luta do ativista LGBT, e também ex-vereador de Tel Aviv. Especificamente, o monumento é composto por três triângulos, que é o símbolo da comunidade LGBT e todos escondem um significado diferente.
Tel Aviv memorial 2
Assim, o primeiro dos triângulos explica perseguição dos homossexuais pela Gestapo durante a vigência do Hitler. O segundo é um triângulo rosa feito de concreto, enquanto o terceiro é voltado para os outros dois e consiste em três tons de cor-de-rosa.

A memória deste monumento foi escrito em três línguas diferentes: hebraico, alemão e o Inglês, diz: "Em memória daqueles perseguidos pelo regime nazista por causa de sua orientação sexual e identidade de gênero". Embora situa-se em 100 mil o número de mortes, hoje é difícil fazer um cálculo exato. Sabe-se que cerca de 15.000 gays foram enviados para campos de concentração e metade deles acabou sendo morto por causa de sua orientação sexual.
Fonte:http://www.cascaraamarga.es/tendencias/turismo-gay/