quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

O Presidente e o LGBTI

CONQUISTAS EM GUAYAQUIL



Pedro Artieda Santacruz
.
Após a reunião com 8 pessoas do movimento LGBTI no dia 13 de dezembro de 2013 em Guayaquil, o presidente reiterou seu compromisso com a defesa dos direitos de lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e intersexuais. Ele disse que é a primeira vez que um presidente se reúne com representantes da comunidade. Nada é gratuito.

O presidente prometeu criar uma comissão que acompanhará assassinatos de vários membros do grupo (há quinze contra transgêneros). Outra ação tem como objetivo revisar leis enviadas à Assembleia em relação à saúde, educação e emprego. Quantas pessoas da comunidade LGBTI foram e são discriminadas no local de trabalho e a quantos foram negados trabalho.
Há mais neste compromisso presidencial: mediar, promover os direitos da diversidade sexual e educar os funcionários públicos sobre o assunto, garantir direitos constitucionais como IESS, que não registra casais do mesmo sexo, ou de registro civil.

Muitos cartórios se recusam a cumprir a lei "A questão da identidade de gênero", como parte das reformas da Lei que os legisladores do Registro Civil pararam de discutir. Você se perguntaria por que: a homofobia? Cálculos políticos? Você não se importa?
Se perceberam esses acordos no coletivo (representado desta vez por Diane Rodriguez) sendo reforçados para acessar mais conquistas. Sobre as funções do Presidente Correa, ministros, e outras autoridades deve ser a agenda prioritária. Nós o levamos para cima, Sr. Presidente.